terça-feira, 8 de maio de 2012

Coisas que me escapam

Pois que ontem, na minha tarde livre, resolvi passar numa feira que se realiza semanalmente aqui na zona. Não tenho por hábito ir à feira (vou apenas umas vezes por curiosidade), porque simplesmente há lojas no shopping em que os preços se equiparam aos praticados nas feiras. Por isso se quiser peças baratas, consigo encontrá-las num shopping. Qual não foi o meu espanto quando vi alguns artigos que possuo de uma marca brasileira de jóias/bijuterias, exatamente iguais, e não, não era contrafeitos, eram verdadeiros. Tal e qual!! A preços do género a um euro um par de brincos e pulseiras, quando o valor real destes acessórios é um pouco maiorzito. E não, não eram de uma colecção antiguíssima, algumas das peças eram da colecção de verão. Acho que ando a perder bons negócios! Até Iphones eles vendem, a 50 euros. E pergunto eu... Será isto roubado?? Como será que possuem aquele material? Material traficado?? Eu não tenho nada contra  a etnia cigana, nadinha, mas toda a gente sabe que são uma classe até privilegiada na nossa sociedade. Podem não ser todos privilegiados (porque não são, nunca nenhuma classe social é toda ela privilegiada), mas conheço situações em que essas pessoas vivem em bairros sociais e andam com altos carros, carros de boas marcas. Recusam a pagar as rendas (que são valores simbólicos), não pagam impostos... Muito necessitados, não?! E ainda recebem os chamados rendimentos de inserção social. Vivemos num país ridículo. Mais mais uma vez saliento que não estou a pôr todos os ciganos no mesmo saco, afirmando que todos são ladrões e tal, porque não estou a fazê-lo, se há coisa que sei é que pessoas más, ladras há em todas as raças, classes e etnias.

10 comentários:

Alice disse...

Então, segundo o teu post, o que está mesmo a dar é ser cigano :P

Acho que vou tornar-me cigana, no verdadeiro sentido da palavra :P

Beijo
Alice

Ana Cristina disse...

ola ... tenho um desafio para ti no meu blogue... beijinho

Cláudia disse...

Olha eu por acaso gosto de ir assim a feiras mas não é para comprar nada... é numa de passear e ver às vezes pintainhos e isso lol algumas têm lol =P

Sim há coisas que não se percebem, principalmente como coisas desse género continuam a acontecer =S Qual rendimento qual quê...Eu etou desempregada e não recebo um tusto.... Enfim

Mas curte esta situação:

Um casal de ciganos jovens, compra uma casa e paga a pronto, com dinheiro vivo! Uma casinha nova, toda jeitosinha, num prédio que ainda tem muitas casas à venda....
O casal cigano muda-se, assim como o resto da família!
Era vê-los à porta do prédio novo a assar, a arrancarem os calhaus da calçada, música alta até às tantas, muito corripio de pessoas... Eles a viverem lá dentro deviam ser uns 10!

Conclusão? As outras pessoas que estavam interessadas num outro qualquer andar, deixavam de estar pois perante aquele espectáculo não queriam comprar as casas.
Os ciganos chegaram a acordo com o dono do prédio..... Paga-nos o que demos pela casa mais um X.... Não me recordo do valor exacto mas ainda foram uns bons trocos.... Pelo menos mais 10mil€

Agora vê... São espertos ou não? Apesar da raiva que mete claro...
Mas se fosse um de nós a fazer algo do género, de certeza que as coisas eram feitas de maneira diferente!

Desculpa o comentário gigante =S

Beijocas

Miss I. disse...

Praticamente é mesmo isso! Acho que não é estranho para ninguém, toda a gente sabe como eles sao uns privilegiados!

Eu vou ter é de ir lá mais vezes! É que encontrar peças daquela marca a preços irrizórios, vale bem a pena. Eu sei que isto é um atentado às lojas e à marca, mas por aquele preço, é difícil não comprar!

Beijinhos

Miss I. disse...

Vou já fazê-lo!!

Beijinhos

Miss I. disse...

Gostas?? LOOOL! Eu não gosto muito é sempre muitas confusões! Ontem andava-se bem, estava tempo de chuva, não andava lá quase ninguém!!
A sério?? Pois, infelizmente a verdade é que as pessoas têm medo de viver num prédio onde habite ciganos. Eu não tenho problema nenhum em admiti-lo. Tenho medo! Vê-se tantas coisas, eles estão muitas vezes metidos em zaragatas e uma pessoa em casa precisa é de descanso, não é estar em casa sobressaltada com o que possa acontecer.

São espertos sim senhor, eles intimidam as pessoas. Mas mete raiva sim senhor, é pena acontecer situações dessas!

Não tem mal o comentário gigante, eu gosto!!


Beijinhos

R. disse...

Bom, sobre este tema dos ciganos muito se poderia dizer. Posso dizer que no âmbito da minha vida profissional e pessoal já lidei com muitas famílias ciganas. Desde o cigano "esperto" ao cigano do acampamento. Não conheço dois iguais. Sim, há os agressivos, os sedutores, os manipuladores, os que se fecham dentro de uma cultura e se isolam dos preceitos vigentes na sociedade, mas também há os humildes, os acessíveis, os bem humorados, os trabalhadores, os esforçados... Muitas coisas que vão sendo veiculadas fazem parte de uma construção cultural e social, que muitas vezes são estereótipos. Para nós eles são os "ciganos", para eles somos os "da nossa raça"... Há muito desconhecimento de parte a parte e muitas ideias pré-concebidas...
Rendimento social de inserção? Sim, muitas vezes até beneficiam indevidamente. É talvez a "costela mais portuguesa" dos ciganos de Portugal, porque muita gente "não cigana" requer sem ter direito porque não apresenta rendimentos oficialmente - vivem de rendimentos provenientes de uma economia tão paralela como a venda ambulante ou em feiras, sem regulamentação... Como já ouvi relativamente ao RSI, muito boa gente sem necessidade dizer que "ao menos tentou a sua sorte"... Com este meu comentário, não pretendo desvalorizar os casos de real necessidade...
Relativamente ainda ao RSI, não será a primeira, segunda, ou mesmo milésima vez que uma família de etnia cigana fica sem a prestação por incumprimento de pressupostos básicos de manutenção da prestação, ou por se apurar que deixaram de reunir critérios para beneficiar... Ou que simplesmente não chegam a entrar no sistema porque numa avaliação inicial é apurado que não preenchem os critérios de acesso... Basta que as pessoas façam o seu trabalho com rigor com todas as outras pessoas (independentemente da etnia), para que o acesso indevido a esse dinheiro diminua consideravelmente.
Se as moedas têm duas faces, a realidade tem muitos ângulos e vértices e todos devem ser considerados... ;) (sem novamente pretender desmerecer nenhuma opinião e perspectiva...)

Miss I. disse...

Sim, realmente é um tema muito vasto, podia-se pegar por qualquer lado. Eu simplesmente peguei naquele porque vi a situação daquelas peças á venda e do que ouço nas notícias e acontecimentos reais que sei. A verdade é que muitos são deturpadores da sociedade, todos vemos que muitos que se dedicam ao comércio ambulante é tudo ilegal. Mas lá está, eu sei, e acredito que nem todos são assim, porque tal como disse pessoas más, ladras, chulas e todos esses adjetivos há em todas as raças. E claro que há por aí muita gente a receber os RSI sem terem necessidade dele, acho que isso é o que mais estraga os cofres do Estado.
A verdade é que sim, eles são postos um bocado de lado, mas quando se tenta a sua reintegração eles recusam-na ou vêem-na com maus olhos, exemplo disso é muitas crianças ciganas que ainda não frequentam as escolas. Eles simplesmente seguem as suas tradições e acho que para eles já é algo natural, porque vemos crianças desde muito novas a vender nas feiras juntamente com os seus pais ou familiares.

Não desmereceste nenhuma opinião, eu gosto e sei ouvir toda a gente, nem todos temos ideias iguais! Se assim fosse também não teria graça nenhuma!


Beijinhos

R. disse...

Bom, vou deitar mais lenha para a fogueira!
As pessoas em geral não têem noção, mas o dinheiro destinado ao RSI é uma parte infíma do orçamento de estado.
No que diz respeito a crianças - de que entnia forem (e olha que na realidade que conheço andam ela por ela) - as orientações são muito claras... Mais uma vez vai do rigor com que se faz o trabalho - claro que não se deve olhar cegamente para as regras, porque há casos muito específicos...

Miss I. disse...

Até pode ser uma parte muito pequena do orçamento de estado, mas quando não é atribuído devidamente é que é mau. Mas o que traduzem também é que todos os RSI juntos não dão assim um bolo tão pequeno. Eu apenas me guio pelo que leio e ouço. Se é verdade ou não, pois não sei bem porque não estou dentro do assunto. Mas uma coisas é certa, se há muita falta de dinheiro e sim, também sei que os políticos e massa administrativa se governam muito bem, é porque o dinheiro vai para algum lado. Mas isto, são outras coisas, nem vale a pena discutir isto, porque simplesmente já sabemos porque há tanto défice em Portugal.
Exatamente, isso tudo depende de quem está a trabalhar nesses departamentos de assistência social. Há pessoas mais rígidas com as regras e outras que facilitam mais!