quarta-feira, 18 de abril de 2012

Vai dar bronca...

Se for para a frente uma medida que o governo põe em hipótese! Então não é que o Governo admite apenas pagar indemnizações de 6 a 10 dias por cada ano de trabalho?? A função pública está condenada. É ver acabar com as indemnizações em três tempos! É que já faltou mais! Se eu achava um setor bastante privilegiado, atualmente a minha opinião mudou.


8 comentários:

eutambemtenhoumblog disse...

Ui medo!
E eu que vou tirar um curso para entrar na A.P.... Estou tramada =S

Miss I. disse...

A sério??
Pode ser que recuem com a medida. Mas acho que isto é um sinal para se acabar as indemnizações!


Beijinhos

eutambemtenhoumblog disse...

Olha mas vi no jornal que é para público e privado... Já ninguém está safo em lado nenhum... porra =S

Miss I. disse...

No privado há sempre aquela hipótese de aceitar a medida ou não. Há sempre entidades patronais que rejeitam algumas medidas, mas é óbvio e não vou negar que isto é uma medida que agrada às entidades patronais. Os trabalhadores estão lixados :$

Nessie disse...

Da maneira que isto anda, os patrões "cá fora" vão aceitar e de bom grado! :(

Acredita que a Função Pública já não é o que era...
O M. é militar, mas são equiparados à Função Pública, e é vê-los a tomar medidas atrás de medidas para os enterrar: promoções congeladas, imposto extraordinário retirado todos os meses, fim dos subsídios de natal e férias, fim das ajudas de custo para quem more a mais de 80km, descontos cada vez mais elevados, etc! Acreditas que o M. desconta 16,5%, só para o irs???? Casado e com um dependente menor! E depois ainda desconta para a Caixa Geral de Aposentações, e para a ADM! Vai um terço do ordenado só para descontos!
Não tem horário (tanto sai às 17h30, como às tantas, como passa dias fora em trabalho) e não há horas extras, e agora quem fica no quartel durante a semana tem que pagar o jantar, mesmo que esteja colocado a 200km de casa! Acham normal????

Miss I. disse...

Pois vão aceitar mesmo. Tenho que confessar e não nego, que o meu pai e tios não ficaram tristes com a ideia. Mas não pensam ser tão drásticos, porque apesar de tudo se não fossem os trabalhadores, nada era possível. Pois, eu agora já sei que já não sao aquela classe privilegiada que era antigamente. E os militares têm sofrido bastante, pelo que ouço. Eu sei que também desconto bastante para o irs, mas já nem tenho noção da percentagem. E este ano os descontos vao ser maiores. Imagino, que realmente metade do ordenado vai para todas essas coisas. É frustrante, ver um ordenado que até era razoável, que deve ser de um militar, depois vê-lo bastante diminuído por causa de todos os descontos que se tem de fazer. Tipo, mas ele é obrigado em passar dias fora? Não sei como isso se chama. Desculpa a ignorância!!! Fogo, vai trabalhar para fora e ainda tem de pagar tudo do próprio bolso. É um país da treta.

Nessie disse...

Ele é obrigado a fazer o trabalho que lhe derem, e ele embora colocado em Lisboa, tanto faz trabalhos por Lisboa (esses consegue vir à casa todos os dias), como tem que fazer no Porto, Algarve, ou Açores! Ainda o ano passado em Maio foi passar 12 dias no Açores. Foi num avião militar, tudo bem, mas andou 12 dias longe de casa, a trabalhar das 8h à meia-noite todos os dias, fim-de-semana incluído, porque só se vinha embora com o trabalho feito!

Achas que recebeu um cêntimo a mais? Nop... Nem guias de marcha, nada... Nem um obrigado, quanto mais!

Miss I. disse...

Olha sou-te mesmo muito sincera, não fazia ideia disso! É que os meus pais têm uma vizinha que trabalha no exército, não sei qual o "grau" nao sei se percebes o que estou a dizer e acho que ela nunca vai para fora! Quanto muito trabalho dias até à meia-noite, mas para fora não vai. Pelo menos agora! É mesmo muito lixado! Ao menos podiam pagar melhor, está longe da família, tantas horas de trabalho, trabalho ainda ao fim-de-semana. Isso é trabalho quase como escravos, desculpa a expressão. Estou mesmo parva, tinha uma ideia totalmente errada!! Grande desgraça mesmo :(