sábado, 21 de abril de 2012

Desemprego

E todos os dias ouvimos que o número de desempregados aumentou, sendo já o número para lá de assustador! Mas de entre os desempregados aqueles que mais me preocupam são aqueles com mais idade, e não propriamente a faixa etária jovem. Obviamente que deixar de lado os jovens, cheios de vontade de trabalhar, para começarem uma nova fase da vida deles também é penoso. Mas, contudo, na minha opinião é mais preocupante o desemprego na meia idade, até acho que dados estatísticos revelam que existe um maior número de pessoas com média de idade de 50 anos no desemprego. E porque é que é mais preocupante? Porque quase de certeza que têm filhos, despesas da casa, alimentação e todos os itens necessários a uma vida humanamente aceitável e por isso precisam do dinheiro. Os jovens têm sempre a possibilidade de terem os pais que os ajude, ou então estarem todos no mesmo barco, sendo ainda mais catastrófico. Mas acho que ficar sem emprego aos 50 anos é o seu fim no mundo do trabalho. É triste, muito triste mesmo. Depois os centros de emprego empurram estas pessoas para aqueles cursos que pouco ou para nada servem, servem sim, para iludir as pessoas, desculpem a sinceridade. No entanto, deixo aqui uma enorme força para essas pessoas, acreditem que conseguirão enfrentar este monstro, que tem de nome desemprego!

6 comentários:

Nessie disse...

Olha, aí já não concordo contigo... ;)
Porque uma pessoa de 50 anos provavelmente já não tem os filhos em casa, ou se os tiver, esses já têm idade para trabalhar! E as pessoas com essa idade, a nível quer de renda, quer de empréstimo devem pagar menos que nós: ou são rendas antigas, muitos aproveitaram o bonificado, e na altura os juros eram baixinhos...

Olha, nem sei!
Deve ser triste chegar a essa idade e ficar desempregado! :( E depois uma pessoa com 50 anos não pode aceitar qualquer tipo de trabalho, tenho uma colega com 55anos, se de hoje para amanhã fechassem a loja, não a estou a ver ir trabalhar para uma fábrica nem nada que se pareça... :$

É triste, mesmo... seja com que idade for! E agora com estas novas leis quase a promoverem o desemprego, acho que vamos quase com uma mão à frente e outra atrás! Eu tenho colegas com mais de 30 anos de casa, em caso de despedimentos alguns deles aguentavam-se bem com a indemnização e o fundo de desemprego até se reformarem (isto antes de sair esta última lei de reforma anticipada)

Beijinhos, e bom fim-de-semana!*

Alice disse...

Infelizmente também partilho da mesma opinião. Conheço alguns desses casos e é triste ver pessoas com pouco mais de 50 anos com depressões por não conseguirem encontrar trabalho para pagar as despesas.

Beijo
Alice

Sónia disse...

Seja em que idade for é complicado.
Se somos novos não temos experiência, se já estamos na meia idade é experiência a mais e velhos demais. Enfim é uma treta!

Miss I. disse...

Também é verdade Nessie, muitos com essas idades já não têm filhos em casa, mas ainda conheço caso de pessoas com 50 anos que ainda têm filhos menores!Mas tens razão, que a nível de empréstimos, rendas são muito mais baixas que as nossas, sem dúvida, mas acho penoso ver uma pessoa de 50 anos e pensar que ela nunca mais entra no mundo do trabalho. Já os jovens, e porque eu acredito que isto não vai estar sempre e não pode estar, um dia voltam ao mundo do trabalho, enquanto que os outros não, acabou-se e depois entram na reforma (se houver, claro!!).

Mas lá está acima de tudo, ambos os casos são tristes e ninguém merecia estar nessa situaçao. E agora com os cortes de indemnizações, a coisa torna-se complicada! As pessoas mesmo as que têm trabalho têm mais do que tudo poupar (porque quem não tem dinheiro, já não é possível poupar), porque temos de pensar no dia de amanha. Não se pode fazer como algumas pessoas que ganham 1000€ e gastam-no todo mal gasto.

Beijinhos e bom fim de semana querida!!

Ps.: Respondi ao teu comentáriio no post "vai dar bronca"!

Miss I. disse...

Já vi casos que até chegaram ao suicídio. É mesmo triste, nem tenho sequer palavras. É que para essas pessoas é mesmo o fim :(


Beijinhos

Miss I. disse...

No fundo é mesmo assim! Não se entende o que as entidades patronais querem ao certo! Mas os meus pais e tios, dão mais preferência a pessoas com mais idade, porque já contrataram pessoas novas que por e simplesmente faltavam ao trabalho porque não lhes apetecia ir trabalhar.
É uma treta mesmo!