segunda-feira, 16 de abril de 2012

Das facilidades da vida...

Este post pode gerar polémica, talvez melindrar alguém ou muito provavelmente ficarão com má imagem de mim! 
É certo e sabido que a maioria das pessoas têm de se esforçar totalmente para conseguirem um emprego e mesmo assim por vezes não conseguem. E sim, acredito e sei que as cunhas valem muito, muitíssimo mesmo, infelizmente hoje em dia quase não vale de nada ter um currículo espetacular, quando depois optam por alguém conhecido ou da família que por vezes nem conhecimentos têm na área. Neste aspeto, sim, posso considerar-me uma sortuda e admitir que tive facilidades e não tive que lutar  muito, porque embora apesar de ter qualificações para o que faço atualmente, tive a sorte de ter um emprego garantido mesmo quando ainda não tinha acabado de estudar. Isto porque a família do lado do meu pai tem uma empresa ligada ao ramo da indústria da cortiça (por isso é que o cheiro da minha infância é cortiça e ainda é actualmente, visto ter crescido naquele meio, pois quando era pequena adorava ir para a fábrica!) e é lá que trabalho e sempre quis trabalhar! No entanto, apesar desta facilidade (que já é uma enorme facilidade e eu tenho bastante noção disso), nem tudo me tem sido sempre facilitado!

14 comentários:

Ana Cristina disse...

pois infelizmente as cunhas não se vêem somente no arranjar trabalho... vê-se em todo o lado... quem tem "padrinhos" tem tudo quem não tem não tem nada... mas sempre assim foi e será... e se tu tiveste a sorte de arranjar logo trabalho, ainda bem que aproveitaste... não te importes se é por causa de familia ou não... o importante é teres trabalhinho...

olha obrigada pelo selo, gostei... ja tinha visto noutros blogs... ja pensei em mais para a frente (porque agora ainda sou novata por aqui) vou fazer assim um selo todo personalizado e fazer um desafio tambem... beijinhos e vai dando noticias...

Miss I. disse...

Pois são, serão assim para sempre! Em qualquer lado em que haja conhecidos é sempre bom! Mas para quem não tem, tem de ter tudo por elas mesmas! No fundo, é uma injustiça, mas a vida é mesmo assim! Por exemplo, porque há tanta gente tão rica e outros tão pobres? Não devia ser assim não é, mas a vida é mesmo assim. Ah eu não me importo nada, gosto muito do meu trabalhinho e tenho muitos elementos da família a trabalhar comigo e damo-nos lindamente! Claro que às vezes há pequenos arrufos mas é normal!
Ainda bem que gostaste e o aceitaste! Também queria criar um selo, mas não faço ideia como é :'|

Claro que dou notícias! Eu ando sempre por aqui nos blogues!
Beijinhos

eutambemtenhoumblog disse...

Hoje em dia é o que se vê mais realmente são cunhas....

Mas no teu caso não vejo o mal....Nem entendo como cunha... Que lógica teria, se a tua família tem um negócio, ir para lá outra pessoa/s se não tu/vocês?

Beijocas e a continuação de bom trabalho e que corra tudo pelo melhor na vossa empresa =)

Miss I. disse...

Pois são mesmo! Em todo o lado mesmo, e não vou negar que já nao beneficiei disso.
Mas tens toda a razão, não é bem como cunha, realmente tem lógica que trabalhe lá, visto ser da família! Mas ainda assim, há mais empregados sem serem da família! Muitos não quiseram trabalhar com a família, porque acham que dá sempre chatice! Mas a verdade é que até hoje corre tudo lindamente!

Muito obrigada e é isso que eu/nós queremos!

Beijinhos

Nessie disse...

Eu não acho mal, antes pelo contrário! Quem melhor que a família para dar o melhor de si?
Ainda por cima foi uma coisa que sempre quiseste, e estudaste para isso!
Acho muito bem, e tens muita sorte em poderes fazer o que gostas! ;)
Beijinhos*

MissApuros disse...

Não acho mal, acho que tens sorte nisso e só tens que aproveitar. Ninguém te pode julgar.

Bjinhos

Miss I. disse...

Por acaso foi, desde sempre pequena disse que queria trabalhar ali! E agora lá estou eu!! E gosto mesmo do que faço, adoro!! E sei que sou mesmo uma sortuda! Além de ter emprego, tenho família perto de mim ainda faço o que gosto!

Beijinhos querida!

Miss I. disse...

Eu tenho bem noção disso, face à realidade atual, nunca estive numa situação angustiante de procura de emprego. Mas embora não tendo passado por isso, compreendo perfeitamente essas pessoas! Se pudesse fazer algo para mudar isso, faria!!

Obrigada pela tua visita!

Beijinhos

Lúcia disse...

Acho muito bem que tenhas aproveitado e no teu caso nem se trata de cunha, se é um negócio de família, se sempre sonhaste trabalhar na área e estudaste para isso, alguém tem que preservar os negócios de família.
O teu ramo é lindo, gosto muito de peças feitas de cortiça e ultimamente tem se visto mesmo coisas maravilhosas feitas de cortiça, na industria da moda.
Bjos

Sónia disse...

Não acho mal, o que acho errado é que aproveita e depois não faz nada por merecer a dita cunha. Temos de trabalhar quanto mais não seja para mostrar a quem nos meteu lá que sabemos trabalhar e não se vai arrepender de nos ter ajudado.
Quem me dera a mim ter uma ajuda dessas.
Beijinhos

Miss I. disse...

Ya, mas já tive amigas que me apelidaram com essa palavra! Do género "ah tu tiveste cunha!". Quem melhor para defender os interesses da família, a não ser a família?! Claro que também há mais colaboradores, nem toda a família quis trabalhar nesta área! Eu adoro! A indústria trabalha mais na produção de rolhas (para garrafas de vinho, champanhes e todas essas coisas), mas está em projeto começarmos a fabricar coisas como malas, carteiras, guarda-chuvas, chapéus! Pode parecer que não há muita procura, porque a verdade é que aqui em Portugal banaliza-se muito a cortiça, mas os estrangeiros andam muito á procura das peças feitas em cortiça!

Beijinhos

Miss I. disse...

Exatamente, isso também é verdadinha! Há pessoas que conseguem as cunhas e depois não a aproveitam ou fazem mesmo por não a merecer. É o maldito país que temos. Eu e quem tem trabalho neste momento pode considerar-se sortudo, porque nos dias que correm, tá muito complicado arranjar emprego!


Beijinhos

*C*inderela disse...

Desculpa a expressão, parva serias tu se não aproveitasses uma oportunidade dessas. Não tens culpa por teres sorte e só há que mostrar que foi bem merecida.
E tendo em conta que trabalhas com familiares não sei se é bem sorte ... o meu marido não consegue trabalhar com o avô. Prefere ter um trabalho mais precário que atura-lo. LOL. A familia às vezes é mais tramada.

Bjokas

Miss I. disse...

Não tem mal nenhum a expressão!! Eu também acho que seria estúpida não trabalhar lá, sendo sempre o que eu quis fazer! Desde pequena que o meu sonho era lá trabalhar! Por acaso, tenho sorte, a família dá-se toda bem, claro está que de vez em quando há arrufos, não há as mesmas opiniões, mas acaba-se por chegar a um consenso. Mas tens razão, também conheço histórias desse género. Por exemplo, a minha mãe optou por não trabalhar lá! Mas tem direito a opinar, faz parte da sociedade, por isso vai lá de veez em quando. Mas de resto a família quase toda do lado do meu pai trabalha lá. Também ele só tem dois irmãos, por isso não é muita gente! Mas dou-me super bem com os meus tres primos e os meus tios e tias. Não podia ser mais perfeito!


Beijinho