sexta-feira, 29 de junho de 2012

Da maternidade

Acho piada aquelas pessoas que tentam enganar-se a elas mesmo, dizendo que nada mudará com a chegada de um bebé. Sim, ainda existe gente a pensar assim. Muda tudo, principalmente para a mãe!
A mãe tem de sentir-se confiante no papel de mãe, continuar a ser mulher e não descuidar de si, há também enormes mudanças a nível financeiro pois um bebé implica muitas despesas. A partir do momento em que se é mãe muda também a vida social; deixa-se de estar tanto com os amigos (isto tudo depende se os pais têm ajuda de avós, padrinhos e outras pessoas), deixa-se de ter tanta vontade em sair porque tudo é pensado em torno do bebé. A mãe deixa de viver para si própria e passa a ser o mundo de alguém.

Temos de ser realistas também; a vinda de um filho pode não ser assim tão animador caso se nesse momento da nossa vida queremos aproveitar outro tipo de coisas. De vez em quando também devemos ser um pouco egoístas. A questão aqui é que deve-se ponderar bem em avançar numa decisão tão grande e que mudará a vida para sempre.
Para mim - que adoro crianças- acho que o sorriso de um filho tornará o dia e a nossa vida melhor. Pode ser cansativo, desgastante, por vezes desesperante mas deve ser o melhor sentimento do mundo.

3 comentários:

sandra disse...

É impossivel nada mudar,muda mesmo muita coisa neda jamais vai ser o que era um filho não é um boneco que a gente compra é preciso investir muita atenção,muito carinho,dedicação dias noites a nossa vida fica investida nos filhos passamos a viver para os ver felizes mastudo compensa e muito :)
bjinhos

Joana disse...

Olá :D

Olha depende muito dos casos e das pessoas. Os meus pais sempre tiveram uma vida social super activa e sempre viajaram e saíram, mas levavam-me com eles. Isso fez com que crescesse rodeada de adultos e que tivesse começado cedo a habituar-me à presença deles, por isso sempre me soube comportar ;) O meu irmão foi igual, e quando ele tinha quatro anos fomos de férias para a Amazónia ;) Mas lá está nós fomos crianças bem-educadas e simples de criar, há outras crianças bem chatinhas ;)

Beijinhos e tem uma boa Sexta-feira :D

Dama das Camélias disse...

E não te enganas nada! Privamo-nos de muita coisa, mas são o melhor do mundo. Eu é que já pensava em sair à noite com a mais velha e agora veio a mais pequena... bolas! :D)

É um assunto a pensar mas ou queremos muito, ou não queremos nada. De qualquer maneira não sei como é que uma mãe consegue deixar para trás um filho depois de o ver nascer e sentir aqueles dedos entrelaçarem-se nos dela.
Há coisas que não entendo, mas o ser humano é assim.

Beijocas