terça-feira, 11 de setembro de 2012

Quais medidas de austeridade?? Isto é mazé tirar o pão aos pobres

Está uma pessoa de férias e fica-se a saber das novas medidas de austeridade. Pois que realmente nem sei como muita gente vai sobreviver com estes novos cortes. Toda a gente vai sentir os cortes, obviamente que uns mais do que outros.
Mas isto tudo para dizer que o que me irrita profundamente são algumas pessoas dizerem que já não suportam ver o Passos Coelho à frente e blá blá blá. Ora vamos lá ver, será que não era necessário um primeiro ministro capaz de tomar estas medidas? Ou seria melhor não tomá-las?? Sim, já sei que ele devia olhar também para o salário dele e de toda a cambada de ministros que recebem uns milhares de euros por mês. Mas será que algum dia algum ministro vai ser capaz de pensar nisso? Não importa de quem lá esteja, todos no fundo são iguais e vai ser sempre assim. Numa coisa vejo neste PM, pelo menos não tem afundado o país e a dizer que estamos bem, como fez o nosso amigo Sócrates, sim porque o país já estava mal há uns belos anos atrás, altura essa que ninguém ainda conhecia ou ouvia a palavra austeridade.
Mas, o discurso que ele fez pode ser ainda mais preocupante; normalmente um PM, dá umas palavras de encorajamento e de esperança para o futuro, coisa que não se fez notar neste discurso.
Vá, pelo menos não nos ludibriou.

6 comentários:

Cláudia disse...

Tens toda a razão, quem for para lá vai fazer o mesmo... Mas realmente já cansa tanto...

Mas são coisas que têm que ser feitas... Apesar de achar mal os do banco de Portugal continuarem com o 13º e 14º mês, não levaram cortes e aliás tiveram aumentos assim como os deputados e afins... Para não falar nos carritos novos...

É que já li por aí que o ordenado mínimo ia ficar em 397€... o que é isso?

Estou a ver o meu futuro muitoooo negro! =S

O meu e o de milhões!

Beijocas

Lu! disse...

Não é só ele falar e ser sincero em relação ao estado do nosso país, era também ter atitude de homem e cortar nos salários deles e nas suas regalias... Mas já estou como tu dizes, isso nunca nenhum vai fazer! Quem sobre para o poleiro quer é encher o cú...
E lá vamos nós continuar a sofrer...

Miss I. disse...

Lá está Lu,isso nunca nenhum vai fazer. Não faz parte da ética dum politico. Uma vergonha, mas é o país que temos. Por isso por mim, nao importa quem lá esteja, é tudo igual.
Quem trabalha é que aguenta com tudo.

sandra disse...

É muito facil cortar começando por baixo,não sei como isto vai ser a entidade patronal também já não tem meios para sobreviver e são as pequenas e médias empresas que fazem girar o país e neste momento estão afundar e com elas imensos funcionarios não vejo nada de bom para frente :(

Nicole Inacio disse...

Ok, ele de facto não é mentiroso como o amigo Sócrates, mas acho que as medidas que estão a fazer não são de todo as melhores, só está a pensar na receita e a esmagar a classe média que é a que mais consume em Portugal, ao esmagar a classe média quem é que vai comer aos restaurante da esquina, quem é que vai comprar a roupa a loja... quem é que vai mudar a decoração de casa, ou quem vai comprar mais uma mala só porque quer....Eu pergunto isto porque por sorte o meu rapaz foi aumentado e começamos a sair e jantar fora pelo menos ao fim de semana e víamos os restaurantes as moscas (não tou a falar de shoopings), agora com a merda das medidas voltei a ficar com o rendimento mensal de 2009.... voltei para traz dois anos com a diferença que agora tenho mais um carro e uma casa em nome próprio... porque de facto a vida corria bem... Agora só nos resta deixar de comer fora e passar a comprar o essencial, ou seja a mala estragou compra outra castanha para dar com tudo... o sapato estragou compra-se um prático e usa-se esse no dia a dia...

Quero ver mais restaurantes a fechar, e lojas enfim...

Pretty in Pink disse...

Não sei se concordo muito...Eu antes pensava como tu mas comecei a ver que há outras alternativas para que o país cresça, tal como foi feito em França...Tudo bem que atitudes têm de ser tomadas, mas há outros meios de ultrapassarmos a crise e ele não está a ir pelo caminho certo...

Beijinho*